3 projetos sociais esportivos para crianças e jovens

Post 11 of 387
3 projetos sociais esportivos para crianças e jovens

Usar o esporte como ferramenta para transformar vidas. Essa é apenas uma  das missões de projetos sociais esportivos, que promovem diferentes atividades físicas para levar novas oportunidades para crianças e jovens de comunidades. 

Com vantagens para os integrantes e para a sociedade de maneira geral, a utilização do esporte como combustível desses projetos tem ajudado, diariamente, milhares de pessoas pelo Brasil e pelo mundo. 

Neste post você vai descobrir a importância dessas ações e conhecer três projetos que vêm se destacando e que merecem a sua atenção. Continue a leitura e descubra!

O que são projetos sociais esportivos

Projetos sociais são ações voltadas para atender comunidades e levar a esse público diversas oportunidades de crescimento, abrangendo, muitas vezes, setores nos quais as atuações governamentais não são suficientes.

Portanto, quando falamos em projetos sociais esportivos, o objetivo é o mesmo, a única diferença é que o carro-chefe dessas ações são atividades físicas, como futebol, artes marciais, vôlei, basquete, natação, entre outras. 

A importância dos projetos sociais esportivos

Assim como os demais projetos sociais, os esportivos são uma forma de oferecer a crianças, adolescente e jovens diversas oportunidades. Essas ações visam trabalhar o desenvolvimento pessoal e psicológico de cada indivíduo, abrindo, muitas vezes, até a oportunidade de tornar-se um atleta profissional.

Os projetos sociais esportivos, especificamente, têm a vantagem de desenvolver o espírito de equipe, aprimorando seu relacionamento com outras pessoas, a empatia, o respeito, a disciplina, um melhor entendimento  de vitórias e derrotas, além de, claro, a parte física e motora.

A participação das crianças e jovens em algum projeto social esportivo ainda diminui seu tempo ocioso, garantindo que esse seja utilizado para crescimento pessoal, profissional e como cidadão, permitindo a formação de uma sociedade futura mais consciente.

Alguns projetos sociais esportivos

O Brasil tem a vantagem de contar com inúmeros projetos sociais esportivos, em diversas regiões. Mas alguns que se destacam. Veja 3 deles. 

Luta pela Paz

Fundada no ano de 2000, com o nome de Academia Luta pela Paz, era um braço da ONG Viva Rio, no Rio de Janeiro e apenas 10 jovens participavam do projeto na época. Já em 2007, a proposta se expandiu internacionalmente com a abertura de uma academia em Barcelona, na Espanha, e outra em North Woolwich, em Londres.

Atualmente, a Luta pela Paz está presente também em outros lugares, como Inglaterra, Costa Rica, Estados Unidos e Quênia, somando mais de 148 organizações distribuídas em 25 países que fizeram, ou ainda fazem, parte de seus programas de treinamento e mais de 240.000 jovens atendidos.

Gol de letra

Atuando na Vila Albertina, em São Paulo, e no Caju, no Rio de Janeiro, a organização da sociedade civil sem fins lucrativos Gol de Letra, atende desde 1998, crianças e jovens carentes dessas regiões. Somado a isso, desde 2002, o projeto conta com uma representação na França.

Unindo esporte, educação e assistência social, a Gol de Letra promove o desenvolvimento social, profissional e comunitário dos participantes e de seus familiares.

Hoje, mais de 15 mil crianças, jovens e adolescentes já foram atendidas pelo projeto, que conta com 7 programas contínuos em execução, sendo 3 em São Paulo e 4 no Rio de Janeiro.

Instituto Reação 

O Instituto Reação foi criado em 2003, no Rio de Janeiro. Utilizando o judô como forma de gerar novas oportunidades de vida, de desenvolvimento e de crescimento para crianças e adolescentes. Hoje o projeto conta com 8 pólos, sendo 7 no Rio de Janeiro e 1 em Cuiabá.

Com mais de 1.800 atendidos, o Instituto Reação esteve duas vezes entre as melhores ONGs do Brasil, além de vencer na categoria esporte.Quer conhecer algumas histórias de sucesso do Instituto Reação? Acesse este link e veja algumas vidas que foram transformadas pelo projeto.

MENU