Como o adiamento das Olimpíadas de 2020 está afetando os atletas?

Post 11 of 450
Como o adiamento das Olimpíadas de 2020 está afetando os atletas?

O adiamento das Olimpíadas de 2020 foi uma medida necessária por conta da pandemia do novo coronavírus. No entanto, sabemos que essa mudança afeta diretamente a rotina de treinos e a preparação dos atletas participantes.

Para alguns, a nova data pode até ser vista como algo bom, mas para outros pode resultar na sua não participação nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Considerando todos esses fatores, o que o adiamento das Olimpíadas ocasionou na vida dos atletas? Já tivemos outras situações semelhantes? Descubra agora!

Quais as consequências do adiamento das Olimpíadas?

Prevista para acontecer entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021, a mudança de data das Olimpíadas obrigou os atletas participantes a se adequarem à nova realidade.

Além de provocar esse adiamento, o novo coronavírus também fez com que os esportistas ajustassem suas rotinas de treinos

Por conta do isolamento social que fechou clubes, academias e outros locais para prática de atividades físicas, os que conseguem fazem seus treinos em casa.

Para sofrer o mínimo possível de impacto na performance e no condicionamento físico, muitos criaram com seus técnicos outros programas para continuarem com os treinamentos.

Porém, nem todos os esportes permitem isso. Os aquáticos, por exemplo, restringem os atletas a apenas praticarem alguma atividade que vise o fortalecimento do seu corpo, como corrida ou algum treino muscular, e não o aumento da performance em si.

Também pensando em situações como essa, o COB (Comitê Olímpico do Brasil) passou a se preocupar com a saúde mental dos atletas. 

Por isso, disponibilizou a todos uma cartilha desenvolvida pela OMS (Organização Mundial de Saúde) com dicas de como controlar o estresse e a ansiedade neste momento.

Pontos positivos do adiamento das Olimpíadas

Mas alguns conseguem ver o adiamento das Olimpíadas como algo benéfico. Um bom exemplo são os atletas que estavam lesionados que, com a mudança de data, têm mais tempo para se recuperar.

É possível também aproveitar esse período para estudar melhor os adversários e, com isso, se preparar para buscar resultados melhores.

Pontos negativos do adiamento das Olimpíadas

Mas nem tudo pode se visto de forma positiva. Há esportes, como o futebol, que separam as categorias por idade. Casos assim fazem com que muitos atletas corram o risco de ficarem fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Além disso, há questões contratuais relacionadas a patrocínios. Ou seja, em alguns casos será preciso fazer uma revisão no contrato, o que também pode influenciar na participação de vários esportistas.

Outras Olimpíadas já sofrem alterações?

A verdade é que o cenário provocado pelo novo coronavírus não pode ser modificado. Considerando isso, o mais importante agora é preservar vidas, e o adiamento das Olimpíadas contribui para alcançar esse objetivo, por mais que possa impactar nossos atletas.

Também é preciso pensar nas outras pessoas envolvidas nos Jogos Olímpicos, bem como na participação do público. 

A fim de amenizar um pouco essa realidade, é interessante saber que outras Olimpíadas já sofreram alterações devido a fatores externos.

No que diz respeito ao adiamento das Olimpíadas, em 124 anos da história, essa é a primeira vez que uma mudança de data acontece. Mas tivemos três competições que precisaram ser efetivamente canceladas:

  • O primeiro cancelamento aconteceu em 1916, por conta da Primeira Guerra Mundial;
  • O segundo em 1940, pois o país que sediaria os jogos, o Japão, estava em guerra com a China;
  • O último cancelamento aconteceu em 1944, e o motivo foi a Segunda Guerra Mundial.

E já que estamos falando de Jogos Olímpicos, que tal conhecer um dos nossos projetos, o Reação Olímpico?

O objetivo deste programa é desenvolver atletas de alto rendimento para que participem de competições nacionais e internacionais. 

Acesse agora a página de Projetos no nosso site e entenda melhor!

MENU