Entenda por que o judô transforma vidas através da sua filosofia

Post 4 of 437
Entenda por que o judô transforma vidas através da sua filosofia

Muito se ouve falar, mas você já parou para pensar por que a filosofia do judô transforma vidas?

A arte marcial criada pelo professor Jigoro Kano, em 1882, no Japão, tem por objetivo não apenas formar lutadores mas, sim, pessoas mais preparadas para enfrentar as adversidades que existem no dia a dia da sociedade.

Por isso, a prática do judô une elementos de luta, mas também uma filosofia que se baseia no condicionamento físico, moral e espiritual.

Como a filosofia do judô transforma vidas

Estima-se que mais de 20 milhões de pessoas pratiquem essa arte marcial por todo o mundo. Um dos motivos pode ser o fato de que a filosofia do judô transforma vidas.

Segundo palavras do seu criador, “o Judô pode ser resumido como a elevação de uma simples técnica a um princípio de viver”. 

Assim, o professor Jigoro Kano defendia a ideia de que era possível qualquer pessoa adquirir qualidades que fossem favoráveis à vida de modo geral. Também por esse motivo, os resultados do judô podem ser sentidos dentro e fora do tatame.

Para chegar a esse resultado, o criador do judô desenvolveu duas filosofias para serem aplicadas em seu dojô, local onde os praticantes aprimoram suas habilidades no esporte.

Voltadas para o aperfeiçoamento do corpo e da mente, a Seiryoku Zen’Yo (máxima eficiência do corpo) e a Jita Kyoei (bem-estar e benefícios mútuos) são aplicadas ao judô a fim de dar aos seus atletas bases sólidas de coragem e de como agirem perante seus adversários e outras pessoas.

Seiryoku Zen’Yo

A ideia da Seiryoku Zen’Yo, máxima eficiência do corpo com o mínimo de esforço, segue o princípio da criação dos golpes do judô, que visam utilizar a força do oponente para contra-atacar.

Mas para isso, cabe ao atleta buscar seu aprimoramento físico, dedicando-se aos treinamentos e ao aperfeiçoamento das técnicas.

Nesse ponto, a prática contribui para aumentar a resistência física, dar mais elasticidade aos músculos, flexibilidade às articulações, agilizar as funções motoras, entre outros benefícios.

No entanto, a Seiryoku Zen’Yo depende também de outros fatores da vida do judoca para ser alcançada. 

Por isso, a busca para ter uma saúde melhor, incluindo alimentação saudável e repouso adequado, bem como o cuidado com o lado espiritual, se atentando ao desenvolvimento filosófico e intelectual, fazem parte desse processo.

Jita Kyoei

Ainda que seja um esporte individual e altamente competitivo, o judô ensina o respeito mútuo, seja ao oponente, seja às pessoas que compõem a sociedade na qual o atleta vive.

Assim, a Jita Kyoei é um princípio dentro dessa arte marcial que ensina seus adeptos a terem respeito aos seus adversários, a nunca menosprezá-los ou se sentir superior a eles.

Além disso, a filosofia do bem-estar e benefícios mútuos só são realmente válidos quando o atleta entende que deve compartilhar essas sensações também com as pessoas ao seu redor.

Por isso, o princípio é fortemente incentivado para ser usado na sociedade, visando a solidariedade e o respeito ao próximo.

Como você pode ver, a filosofia do judô transforma vidas porque, ainda que foque na parte física, alinha a mente e espírito ao corpo, beneficiando o indivíduo como um todo.

Pensando justamente dessa forma, o Instituto Reação tem uma série de ações que visam mudar a vida de seus alunos e seus familiares, moradores das comunidades do Rio de Janeiro e de Cuiabá.

Conheça mais sobre o Instituto Reação acessando agora o nosso site.

MENU