Festival da Educação 2019 emociona com apresentações impactantes sobre Saúde

Post 11 of 398
Festival da Educação 2019 emociona com apresentações impactantes sobre Saúde

Na última sexta-feira, dia 06/12, o polo Rocinha celebrou mais uma edição do Festival da Educação, com as apresentações dos produtos finais produzidos pelas turmas do programa Reação Educação. O tema macro de todas as OBIs este ano foi Saúde e dentro de cada faixa etária as educadoras desenvolveram diferentes trabalhos, que foram desde a promoção à alimentação saudável até a saúde como bem-estar físico e emocional.

Em clima de muita festa e animação, as turmas de quatro a nove anos se juntaram e criaram um desfile de escola de samba, com direito a samba-enredo e diversas alas, como alimentação, meio ambiente, sentimentos e emoções, direitos humanos, higiene, educação física e uma chamada de ‘tudo que vai, volta’, em referência ao descarte de produtos poluentes na natureza. Os desfiles, que aconteceram nos dois turnos, tiveram até porta-bandeira e nosso presidente Flavio Canto como mestre-sala na parte da tarde.

As apresentações emocionantes se repetiram com os alunos de 10 a 12 anos. Embalados pela música ‘O Sol Nascerá’, de Cartola, os alunos da manhã mostraram que querem um Brasil bem diferente no futuro. No chão do tatame, havia uma bandeira do país em preto e branco com diversos desenhos colados em cima dela, com mazelas da atualidade, como poluição, violência, descaso na saúde, entre outros. Otimistas com os anos que estão por vir, a turma se juntou e coloriu a bandeira do Brasil de verde e amarelo, sonhando com coisas boas no futuro. No turno da tarde, a mesma faixa etária fez um manifesto em defesa da natureza, da alimentação saudável, da saúde emocional e da felicidade. Para encerrar, cantaram a música ‘Passarinhos’ de Emicida e Vanessa da Mata, em um coral de arrepiar.

Assim como no ano passado, nossos jovens atletas da Pré-Equipe mostraram ao público um trabalho lindo. Com a música ‘Paciência’, de Lenine, ao fundo, eles fizeram uma apresentação em defesa da felicidade e da saúde mental dos adolescentes, combatendo a depressão e outros problemas que os impedem de serem felizes. Um a um, eles iam substituindo palavras espalhadas no tatame e colocando outras com conotação mais positivas. No final, eles levantaram cartazes e fizeram um apelo para que os jovens liguem para o número 188, do Centro de Valorização da Vida, que oferece ajuda a todas as pessoas que procuram por apoio emocional.

Encerramos o dia com chave de ouro exibindo e premiando três vídeos produzidos pela juventude do Reação, com alunos de 13 a 29 anos, sobre a pergunta “O que eu aprendo quando me aproximo?”. O tema dos curtas premiados foram depressão, vida cultural na Rocinha e o racismo na faculdade de medicina. Houve também entrega dos certificados dos alunos considerados Faixas Pretas dentro e Fora do Tatame, de acordo com votação popular.

Como em anos anteriores, todos os judocas do polo Rocinha ganharam certificados atestando o que aprenderam sobre o tema e levaram para casa brindes, de acordo com a faixa etária de cada um. Além das apresentações dos produtos finais, tivemos também a presença do coral Vocal Black Out, da Universidade Veiga de Almeida, que cantou com maestria canções da atualidade. Obrigado aos parceiros Natiruts pelo som e Brasas English Course pelo carrinho de pipoca durante todo o evento. Nosso agradecimento especial também aos patrocinadores do programa Reação Educação Metrô Rio, Instituto Invepar, Laureus e IBM.

MENU