Rafaela Silva é bronze no Grand Slam de Tóquio

Post 314 of 362
Rafaela Silva é bronze no Grand Slam de Tóquio

Sarah Menezes (48kg) e Érika Miranda ficam na quinta colocação. No segundo dia da competição, serão mais dois brasileiros em ação na última competição do calendário internacional.

O Brasil já garantiu uma medalha no Grand Slam de Tóquio logo no primeiro dia da competição. Rafaela Silva derrotou a romena Corina Caprioriu na disputa do bronze e garantiu o terceiro lugar na tradicional competição japonesa. A carioca venceu quatro lutas e só foi derrotada pela portuguesa Telma Monteiro nas semifinais. Sarah Menezes (48kg) e Érika Miranda (52kg) terminaram na quinta colocação.

Rafaela Silva estreou no GS com uma vitória sobre a holandesa Sanne Verhagen por yuko. Nas oitavas-de-final, passou pela russa Irina Zabludina por wazari. Nas quartas-de-final, uma pedreira contra a japonesa Nae Udaka, campeã mundial em Chelyabinsk. E Rafaela dominou a luta forçando três punições para a adversária, avançando para as semifinais. Na disputa para chegar à final, outra adversária dura pela frente: a atual vice-campeã mundial Telma Monteiro, de Portugal. Mas desta vez, Rafaela não conseguiu se impor e acabou sendo derrotada por ter tido uma punição a mais. Na luta pelo bronze, vitória sobre Corina Caprioriu por wazari.

“Acho que superação define essa última competição. Me lesionei na primeira luta, senti dor, mas mesmo assim quis continuar até o final. Comecei a disputa de bronze perdendo e consegui uma pontuação. Foi difícil de segurar, mas a vontade de ter uma medalha foi maior. Medalhar num Grand Slam no Japão é muito gratificante para o atleta, porque é uma das competições mais fortes, com quatro japonesas. Conseguir um lugar no pódio e acumular uns pontos é sempre muito bom para o atleta fechar o ano.”

Sarah Menezes (48kg) começou vencendo a japonesa Funa Tonaki por dois yukos mas nas quartas-de-final acabou derrotada pela russa Alesya Kuznetsova por ippon. Na repescagem, vitória sobre a ucraniana Maryna Cherniak por um yuko. Na disputa do bronze, em uma luta muito equilibrada em que não houve pontuação, acabou derrotada pela sul-coreana Jeong Bo Kyeong.

Érika Miranda teve um caminho bem parecido. Venceu Laura Gomez (SPA) por yuko, foi derrotada por Ai Shishime num confronto equilibrado por ter tido uma punição a mais. Na repescagem, passou por Gulbadam Babamuratova, do Turcomenistão, também na diferença de punições. Contra a japonesa Misato Nakamura, na disputa do bronze, começou muito bem e conseguiu um wazari. Mas faltando pouco mais de um minuto para o fim da luta, acabou sofrendo o ippon e terminou na quinta colocação.

No masculino, Felipe Kitadai (60kg), Eric Takabatake (60kg) e Charles Chibana (66kg) não conseguiram chegar ao bloco final. No segundo dia de competição, o Brasil será representado por Alex Pombo (73kg) e Victor Penalber (81kg). As lutas começam às 10 horas desta sexta no Brasil e o bloco final às quatro da manhã de sábado. O SporTV transmite.

Fonte: Assessoria de Imprensa CBJ
Foto: Márcio Rodrigues/MPIX/CBJ

MENU