Reação realiza palestras sobre câncer de mama em parceria com a Rede D’OR

Post 9 of 376
Reação realiza palestras sobre câncer de mama em parceria com a Rede D’OR

Outubro é o mês de prevenção ao câncer de mama e, assim como em anos anteriores, este tema não poderia deixar de ser abordado aqui no Reação. Em parceria com a Rede D’Or, realizamos duas palestras sobre o Outubro Rosa, que foram um sucesso. No polo Rocinha, o encontro foi no dia 17/10, com a enfermeira Márcia Peixoto, que falou para uma plateia de mães e pais curiosos sobre o assunto.

No polo CDD-Taquara, a palestra aconteceu no dia 29/10 e foi realizada pelo médico Marcelo Campelo, com a presença dos responsáveis dos nossos alunos.

Os profissionais abordaram mitos e verdades sobre o câncer de mama, além de alertarem sobre os fatores de risco, prevenção, autoexame e tratamento da doença.

Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), estimam-se 59.700 casos novos de câncer de mama este ano, com um risco aproximado de 56,33 casos a cada 100 mil mulheres. Apesar dos números alarmantes, a chance de cura da doença é grande, quando diagnosticada precocemente. Um dos maiores aliados na prevenção da doença é o autoexame, que pode ser realizado pela própria mulher, além de consultas periódicas ao ginecologista e ao mastologista.

É recomendado procurar um mastologista caso encontre algum destes sinais nas mamas:

• Aparecimento de nódulos, com ou sem dor mamária;
• Alterações na pele da mama, como abaulamentos, retrações ou aspecto de “casca de laranja”;
• Mudanças na cor ou na textura da pele;
• Mudança no aspecto do mamilo;
• Secreção escura ou com sangue pelo mamilo.

O Ministério da Saúde também recomenda que as mulheres entre 50 e 69 anos realizem a mamografia de rastreamento (exame realizado quando não há sinais nem sintomas suspeitos) a cada dois anos.

Confira abaixo algumas mudanças no dia a dia que podem evitar a doença:

• Praticar atividade física;
• Alimentar-se de forma saudável;
• Manter o peso corporal adequado;
• Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
• Amamentar
• Evitar uso de hormônios sintéticos, como anticoncepcionais e terapias de reposição hormonal.

Você encontra mais informações sobre o câncer de mama no site do INCA.

MENU